quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

evaporar

na garganta preso o meu silêncio arde,
consome salivas vãs
expulsa lágrimas que relutam

mas a dor cede ao afeto,
o coracção nao deixa de sentir,
e o beijo doce é minha sina
é a mágoa do meu nascer do sol

é a saudade,
é meu olhar tornando sob o ombro,
é a vontade de ganhar seu mundo

e eu devo deixar-me evaporar,
na espera perder os minutos,
no desejo desintegrar os sonhos,
apenas estar, para sangrar menos sua falta

falta ser meu.

4 comentários:

Anônimo disse...

Um 2009 maravilhoso pra voce!!
Com muito, muito carinho.
Beijos!

Laura Baggio disse...

Obrigada. Pra voce tambem. Paz, saude, tempo. =)

Lucas Grosso disse...

Você atualiza e não fala Laurita, querida?

Como sempre sua almazinha inquieta e amante de gentes longíncuas...

GuzZz disse...

laura ta amando... qm seria o felizardo?