quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Um marinheiro me disse...

Quando o mar abraça as nuvens, e o ar assopra a vela, fica no continente a vista mais bela...
Mas a dor dos pés terrenos não sabem ao horizonte olhar, se não tiverem em olhos lágrimas, lágrimas salgadas de mar.
E quem vai ao longe enfim, sente a leveza pesar, a liberdade ao convés, o amor a beira-mar.
Sabe porém o navegante, das histórias que ouviu por ai, que se deixar o seu barco errante, o seu amor vai ruir.
O grande laço eterno, é essa saudade sem fim, quando o amor é completo é porque ele chegou ao seu fim.

3 comentários:

Anônimo disse...

everything that has a beginning, has an end...

Lucas Grosso disse...

A tristeza és um vestido que tu usas em festas: cabe apenas decidir se pediras Dry Martini ou Gim Tônica...

Mari disse...

É tão lindo esse texto!!! Cheio de sentimentos mil!!! Parabéns Laura por você ter a capacidade de nos emocionar!